domingo, 30 de janeiro de 2011

Boavista 1-0 Sp. Espinho

Vítor Golas, Diogo Leite, Hélio, Mário Loja, Machado, Joel, Nuninho (Ribeiro),
 Paulo Gomes (Ruizinho), Cadinha, Paulo Campos (c) (Diogo Teixeira) e Beré.



Ontem o Boavista obteve a sua primeira vitória no ano de 2011 já sob o comando do novo treinador Gouveia.
O Boavista apresentou um modelo de táctico diferente, largou o 3-5-2 optando pelo 4-4-2 bastante ofensivo. Foram muitas as alterações efectuadas no onze titular (5).
A primeira parte, foi disputada com ambas equipas a procurarem colocar o seu jogo em campo mas as defesas estavam a anular os ataques, não havendo muitas oportunidades de golo. Destaque para duas situações de golo uma para cada equipa, Paulo Campos de cabeça não conseguiu finalizar da melhor forma de cabeça e em resposta o Espinho obriga a Vítor Golas a uma grande defesa.
O golo surgiu aos 30 minutos, após combinação de vários jogadores, libertando na esquerda Paulo Gomes que saindo do um para um, remata para o 1º poste surpreendendo o guarda-redes espinhense.
Para a segunda parte o Espinho procurava o golo do empate justificando a ascensão na tabela classificativa, mas o Boavista seguro procurava o golo da tranquilidade. O Boavista desenvolvia jogadas rápidas mas faltava a certeza no último passe. Gouveia ia refrescando a equipa com a entrada de novos jogadores sem nunca alterar o esquema elegido.
Já nos últimos 10 minutos, um balde de água fria quando o árbitro assinalou (muito forçado) uma grande penalidade a castigar um encosto de Hélio ao avançado do Espinho. Bessa na conversão atirou a barra.
A vitória desta feita sorriu ao Boavista, ao contrário de jogos anteriores. Esperemos que seja o enlace, que necessitávamos para uma 2ª volta ao nível do clube “GRANDE”.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Novo treinador - Filipe Gouveia

Filipe Gouveia, antigo médio de 37 anos, que se sagrou campeão nacional pelo Boavista (2000/01). Depois de um percurso de três meses a comandar os juniores A, em onze jogos obteve dez vitórias e apenas um empate.
Assume a liderança do plantel sénior do Boavista FC. 

domingo, 23 de janeiro de 2011

"Au Revoir" Rui Ferreira

Rui Ferreira colocou o lugar à disposição.

Cesarense 2-2 Boavista





No passado sábado o Boavista voltou a perder 2 pontos, desta feita frente ao penúltimo classificado.
O treinador boavisteiro apostou para este jogo em Diogo Teixeira e Baptista, em detrimento de Cadinha e Emerson. Na primeira parte o jogo foi dividido, disputado mas com poucas oportunidades de golo. O Boavista inaugurou o resultado por intermédio de Diogo Teixeira que aproveitou o deslize do defesa e guarda-redes da equipa do Cesarense. O Cesarense reagiu e por duas ocasiões teve perto do empate, mas as excelentes intervenções de Vítor Golas, segurou o 1-0 ao intervalo.
Para a segunda parte esperava-se um Boavista melhor e que procura-se o golo da tranquilidade mas isso não se veio a verificar, continuava a jogar mal e sem criar ocasiões de perigo. Não estranhou o golo do empate da equipa da casa, obtido através da marcação de uma grande penalidade. O Cesarense acreditou que poderia chegar a vitória, visto o péssimo jogo axadrezado, as substituições protagonizadas pelo treinador Rui Ferreira não trouxeram nada de novo e mantiveram as muitas dúvidas acerca da relação com jogadores mais sonantes (Rui Dolores, Renato Queirós, Hélio…).
O Boavista apenas por arrancadas do incansável Diogo Teixeira chegava perto da baliza mas, Beré como já bem sendo hábito chegava sempre atrasado e pouco espevito. Já nos últimos 10 minutos Diogo Teixeira que após jogada individual finaliza com golo um remate indefensável. O Boavista podia ter matado o jogo, após arrancada de Nuninho, Hélio em boa posição esbanjou a boca da baliza o golo. Pensava-se e sem merecer atingiríamos a 1ª vitória do ano 2011, quando através de um pontapé de canto o Cesarense chegou ao empate já perto dos 90 minutos.
Um empate frente a uma equipa muito fraca e apenas a falta de capacidade de liderança da nossa equipa, justifica este resultado. O próximo jogo teremos que forçosamente ganhar, porque apesar do 5º lugar, mais um deslize caseiro pode implicar a luta pela manutenção para o resto do campeonato.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

16ª Jornada (22-01-2011)

FC Cesarense vs Boavista FC
Estádio Mergulhão - 15 horas
Cesar - Oliveira de Azeméis
Bilhete: 9,00€

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Tour da 1ª Volta (Época 2010/11)

Data 
Destino
Distância
Bilhete
Jogo / Resultado





26-09-2010
Espinho
29 Kms
8,50 €
Espinho 1-1 Boavista





10-10-2010
Tondela
140 Kms
8,00 €
Tondela 1-0 Boavista





31-10-2010
Anadia
95 Kms
7,00 €
Anadia 0-4 Boavista





07-11-2010
Leiria
191 Kms
6,00 €
UD Serra 1-2 Boavista





28-11-2010
Sertã
197 Kms
9,00 €
Sertanense 2-0 Boavista





08-12-2010
Gondomar
14 Kms
8,00 €
Gondomar 2-1 Boavista





19-12-2010
Ponte de Sôr
293 Kms
9,00 €
Eléctrico 1-2 Boavista




 16-01-2011  
Pampilhosa
   108 kms
      6,00 €       
Pampilhosa 0-0 Boavista


Total de Kms percorridos: 2 134 Kms

Total do Preço dos Bilhetes: 61,50 €
(Campos de Futebol sem condições e preços elevados)

domingo, 16 de janeiro de 2011

Pampilhosa 0-0 Boavista





Esta tarde o Boavista voltou a empatar desta feita no reduto do Pampilhosa.

Foi um jogo muito pobre num campo em muito mau estado. O Boavista apresentou-se desta vez com os mesmos onze em relação ao último jogo.


Na primeira parte, o jogo foi muito mal jogado sem oportunidades de golo, com a equipa axadrezada perdida no campo. O Pampilhosa colocava muito músculo em todas as jogadas, criando perigo na defesa boavisteira. O empate premiava o bom jogo de Mário Loja.


Para a segunda parte, esperava-se um Boavista mais afoito e esclarecido, pior não poderia ser. Os segundos 45m foram de completo domínio da equipa do Bessa, mas só nos últimos 20 minutos  o Boavista criou oportunidades claras de golo, com o Pampilhosa a quebrar fisicamente.
As entradas de Rui Dolores e Diogo Teixeira, espevitaram o ataque boavisteiro tendo este último, ter a melhor oportunidade do jogo, que isolado não conseguiu bater o guarda-redes adversário.


Fica claramente a ideia de mais 2 pontos perdidos, e muito trabalho por fazer.
Esperemos que a 2ª volta, traga-nos um Boavista mais forte à imagem do plantel que têm.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

domingo, 9 de janeiro de 2011

Equipa contra Esmoriz


em cima: Vitor Golas, Beré, Ermeson, Mário Loja, Zé Carlos, Diogo Leite
em baixo: Nuninho, Cadinha, Rui Lopes, Fabinho, Paulo Campos

Foto extraída do Treze

sábado, 8 de janeiro de 2011

Boavista 2-2 Esmoriz







Esta tarde o Boavista empatou a duas bolas com o Esmoriz numa partida muito fraca.

Ano novo, vida nova pensávamos nós mas à coisas que não mudam, mesmo sendo como La Palice. Muitas mexidas…

O Boavista na expectativa tentava jogar no erro do adversário, quando bem cedo chegou ao golo por Beré a passe de Paulo Campos. O jogo caiu numa apatia geral havendo apenas um remate com muito perigo, num livre de Rui Lopes.

Para o início da segunda parte, Rui Ferreira fez entrar Ruizinho para o lugar do lesionado(?) Beré. A equipa axadrezada perdeu acutilância no ataque e deu iniciativa do jogo ao Esmoriz. O Esmoriz aproximava-se com perigo à baliza boavisteira, tendo Vítor Golas evitado o golo por duas ocasiões.

A entrada de Joel para o lugar de Rui Lopes em nada beneficiou o jogo do Boavista, adivinhava-se o golo do empate o que veio acontecer já perto dos 75 minutos. O Boavista gastava a última substituição, entrando Diogo Teixeira para o lugar de Ruizinho. Esta substituição trouxe força e discernimento a equipa que procurava chegar a vitória.

Já perto dos 90 minutos chegava o 2-1, cruzamento de Diogo Leite onde Paulo Campos a pressionar o defesa efectuou um corte defeituoso directamente para a sua baliza. Pensava-se que seria o golo da vitória (que seria injusta), quando nos descontos na sequência de uma bola parada, o guarda-redes do Esmoriz subiu a área axadrezada e marcou o golo do empate.
No último fôlego o Boavista poderia ter chegado novamente a vantagem no marcador, mas Mário Loja falhou de cabeça a emenda por centímetros.

Queria deixar apenas uma referência as sucessivas alterações, em que nada beneficiam o jogo e os resultados da equipa. Não estamos dentro da estrutura boavisteira, para saber o motivo de tantas alterações. Mas neste jogo também ficou evidente a infelicidade nas substituições efectuadas. Jogando em casa não podemos estar a espera de jogar em contra-ataque (Ruizinho). A melhor substituição esteve quase a não acontecer (Diogo Teixeira) porque inicialmente Paulo Gomes tinha sido chamado para entrar.



Para a semana à mais, esperemos que o jogo seja marcado pelo regresso as vitórias e as boas exibições.


Boavista até Morrer...

Corecção:  O segundo golo foi do Esmoriz foi apontado pelo médio Luis Paulo e não pelo guarda-redes Rui Sacramento ver video:

terça-feira, 4 de janeiro de 2011