domingo, 25 de janeiro de 2015

Balanço da Época - Final da 1ª Volta


Pretendemos fazer um balanço, da primeira metade da prova, sendo o mais realistas e imparciais possíveis, apanágio que sempre se regeu este blogue.
Todos antevíamos dificuldades em montar uma equipa nova, com agora 11 nacionalidades, comandados por um treinador inexperiente e que até aqui não se tinha conseguido impor.

A equipa foi-se compondo com o início do campeonato com a entrada de jogadores livres (Gabriel, Uchebo, Quincy e Leozinho), que reforçaram as opções técnicas.
Estando no 13º lugar no final da primeira volta, é um motivo de contentamento para uma equipa que veio directamente dos campeonatos nacionais, mas esta posição classificativa não nos pode iludir. Para atingirmos este lugar obtivemos em 17 jogos, apenas 5 vitórias e 1 empate, sendo uma das vitórias conseguidas fora num opositor directo. As vitórias conseguidas foram com equipas do mesmo campeonato, e arrancamos 1 ponto saboroso no Dragão. Perante equipas de outro campeonato, fomos cilindrados na maioria dos jogos e apenas no último frente ao Estoril merecíamos mais.  Esta posição deve-se também a menor prestação de algumas equipas já tarimbadas na Liga Portuguesa.

O Boavista, apresentou-se no início do campeonato com muita expectativa e o seu treinador quis mostrar que o Boavista lutaria pelos pontos em todos os jogos, de igual para igual em todos os campos, os resultados foram óbvios goleadas que puseram em causa a pré-época realizada e todo o trabalho directivo, na elaboração do plantel.
As inúmeras alterações na equipa, onde foram experimentados muitos jogadores e em várias posições, trabalho necessário mas que poderia ser realizado nos jogos treinos e na avaliação diária dos jogadores, esta rotatividade e experiências custou-nos alguns pontos e sem dúvida tirou-nos alguma moral, não fossem os adeptos a puxarem pela equipa principalmente nos jogos em casa e não estaríamos nesta posição.

A equipa mostra agora garra, vontade em melhorar e dá mostras que tem potencial para mais, mas continua a não ter uma definição clara do fio de jogo, e esquema táctico alternativo, cria poucas oportunidades claras de golo, especialmente fora do seu reduto.
Acreditamos que o treinador tenha agora as ideias definidas e esquemas tácticos alternativos.

Nesta segunda volta, que hoje se inicia, o Boavista joga com a maioria dos seus opositores directos fora de casa (Penafiel, Gil Vicente, Arouca, Académica) e em casa com o (Setúbal).       É imperativo não perder a vantagem no confronto directo que obtivemos na 1ª volta e temos que ganhar jogos em casa com equipas de outros campeonatos.

Não podemos cair, na posição de termos que discutir os lugares de manutenção nas últimas jornadas do campeonato, onde tudo poderá acontecer.

Temos e devemos fazer mais, temos equipa para a manutenção, com o apoio da massa associativa que muita falta fazia a este campeonato, tal é possível. Não podemos pensar que os nossos são maus e os outros é que são bons, temos jogadores para a manutenção, falta apenas a equipa, temos de alcançar esse objectivo o mais rápido possível.

Boavista até Morrer...

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

domingo, 14 de setembro de 2014

1ª Vitória (Época 2014/2015)

Sangue, suor e lágrimas !


É o que se pede aos jogadores e equipa técnica boavisteira para esta época, e hoje levaram a letra. Muita entrega, sacrifício e espírito de equipa, foram premiados com a 1ª vitória no campeonato, largando a última posição. Numa fase ainda inicial do campeonato, mas esta vitória pode vir a mostrar-se muito importante, dando confiança ao plantel e aos seus associados, ganhando pontos a um possível adversário direto com vista a manutenção.

Excelente presença dos adeptos boavisteiros no estádio (mantendo a tendência dos jogos anteriores), foram eles sem dúvida um fator de desequilíbrio no jogo, apoiando a equipa do primeiro ao ultimo minuto.

 
 

BOAVISTA SEMPRE !!!

Boavista até Morrer...

Fotos e montagem: Mário Pereira ; Texto: Pedro Pereira