domingo, 27 de fevereiro de 2011

Resultados 2ª Divisão (21ª jornada)


JORNADA 21
27-02-2011
Visitado
Visitante
União da Serra
1-1
Esmoriz
Eléctrico
2-0
Pampilhosa
Padroense
1-0
Cesarense
Gondomar
1-1
Sp. Espinho
Coimbrões
3-1
Aliados Lordelo
Sertanense
1-4
Tondela
Sp. Pombal
1-3
Tourizense
Boavista
1-0
Anadia

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Boavista 1-0 Anadia


Esta tarde o Boavista venceu em casa frente ao Anadia. O jogo teve duas partes distintas, num jogo onde existiram muitas oportunidades de golo, mas nem sempre jogado da melhor forma.
O inicio da 1ª parte, o Anadia apresentou-se muito atrevido, tendo 2 grandes oportunidades. O Boavista tardava em aparecer, mas perto do minuto 16, Beré na conversão de uma grande penalidade a castigar uma falta por ele sofrida, colocou o Boavista em vantagem.
Até ao final da primeira parte, o Boavista não conseguia criar oportunidades de golo e, o Anadia continuava a criar perigo na área axadrezada.
A segunda parte foi diferente o Boavista mais acutilante, com Cadinha e Nuninho em bom plano, procurava o golo da tranquilidade. Criou muitas oportunidades de golo, onde Beré mostrou-se mais uma vez bastante perdulário. O Boavista não conseguiu materializar em golo e, assim aumentar a vantagem a superioridade demonstrada na segunda parte.
De regresso as vitórias, próxima semana é para ganhar em casa !!!


BOAVISTA ATÉ MORRER...

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

21ª Jornada (26-02-2011)

Boavista FC vs Anadia FC


Estádio do Bessa - 15 horas

Jogo da 1ª volta (6ª jornada 31-10-2010) [0-4]

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Tourizense 3-1 Boavista

Esta tarde o Boavista perdeu frente ao Tourizense, num jogo muito pobre.
O Boavista apresentou-se em campo com 2 alterações, o regresso de Helio em detrimento de Ribeiro após castigo e, a entrada de Emerson para o lugar de Paulo Gomes.
O início da primeira parte foi repartida com o Boavista a procurar o golo, num terreno pesado, cedo apercebeu-se que o jogo do Boavista teria de ser diferente do habitual. O Boavista inaugurou o marcador através de um livre apontado por Beré aos vinte minutos.
Após o golo o Boavista recuou em demasia e nunca mais teve o controlo do jogo, tentava sair a jogar mas não o terreno ideal para o fazer. Após várias ameaças o Tourizense chegava ao empate num lance onde toda a defesa boavisteira não esteve bem. Já nos 45 minutos a equipa de Touriz chegou ao 2-1 num lance onde a defesa boavisteira é apanhada descompensada.
Ao intervalo o resultado apesar de negativo parecia justo face as oportunidades criadas pelas duas equipas, mas esperava-se uma reacção da equipa axadrezada. Mas tal não se veio a verificar, o Boavista não conseguia criar perigo. Mantinha o mesmo estilo de jogo (bola no pé, tentando circular bola a procura de espaços), mas  talvez não fosse a melhor das opções para jogar nestes relvados e com estas equipas.
As alterações pouco trouxeram ao Boavista (Renato Queiroz por Nuninho, Fabinho por Diogo Leite e Diogo Teixeira por Paulo Campos). O 3-1 surgiu naturalmente após várias tentativas da equipa da casa, já nos minutos finais.
Um jogo muito pobre da equipa Boavisteira que teima em não achar um estilo de jogo alternativo aquele que a equipa deve jogar. O jogo directo deverá ser uma opção para jogos com estas características.
Esperemos que no próximo jogo o Boavista regresse as vitórias.

BOAVISTA ATÉ MORRER

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

20ª Jornada (20-02-2011)

GD Tourizense vs Boavista FC
Estádio Visconde Vidal - 15 horas
Touriz - Tábua

Jogo da 1ª volta (5ª Jornada 23-10-2010) [1-0]
  Primeira vitória da época 2010/2011

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Boavista 1-1 Tondela







Esta tarde o Boavista não conseguiu levar de vencida o Tondela, numa das melhores exibições dos axadrezados esta época. As bancadas bem compostas pelos adeptos boavisteiros, deram o mote para uma entrada em campo a todo gás.
O Boavista entrou forte mostrando que é uma equipa superior ao Líder da 2ª Divisão Centro, com boas combinações conseguia desposicionar a defesa do Tondela que deu mostras de ser muito permeável. Numa dessas combinações Cadinha desmarcou Beré e este não perdoou, inaugurando o marcador aos 11 minutos.


O Tondela a perder não alterou a sua estratégia para este jogo, muita contenção, paragens prolongadas para perda de tempo e de ritmo e jogo directo para as suas duas torres adiantadas apostando nas bolas paradas a possibilidade de chegar ao golo.
Perto da meia hora na 1ª parte, através de um livre descaído, o Tondela chegaria ao empate num lance muito infeliz de Vítor Golas. Voltava tudo ao ponto inicial, o Boavista voltava a cair em cima do Tondela a procura do golo e o Tondela limitava-se a defender.
O Boavista ainda antes do intervalo, teve 3 excelentes ocasiões para se colocar em vantagem,  Paulo Campos por duas ocasiões e já perto do final Beré não tiveram engenho para bater o guarda-redes do Tondela.
Na segunda parte o Boavista apresentou-se com a mesma atitude, e cedo começou a criar perigo na área do Tondela. Apenas a finalização pecava no jogo Boavisteiro. O Tondela viu-se reduzido à 10 jogadores após protestos de um jogador já admoestado.
O Boavista tentou utilizar a superioridade numérica, mas começava a faltar discernimento aos jogadores da casa. Gouveia fez entrar na segunda parte Nelson e Emerson para tentar reverter a menor frescura evidenciada pelos jogadores chave da equipa Boavisteira, mas estas substituições não surtiram o efeito pretendido. Nota apenas para duas perdidas de Beré, a última já perto do final poderia ter tido outra conclusão.
 Boavista até ao final do jogo não desistiu e procurou sempre a vitória, com menos fulgor que na 1ª parte Boavisteira mas foi a única equipa inconformada em campo. O Tondela mostrou que não ficará por muito mais tempo a Líder da 2ª Divisão Centro, porque não é devido ao talento dos seus jogadores que estão nesse lugar, e não me acredito que tenham as mesmas facilidades que tiveram em muitas partidas na 1ª volta (servindo como exemplo o jogo na 1º volta).
Parabéns a todos os jogadores pela atitude demonstrada em campo e esperemos que a moldura humana presente hoje no Estádio do Bessa possa-se repetir para o restante da 2ª volta.
BOAVISTA ATÉ MORRER

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Os 3 Golos do Boavista

Aliados Lordelo 2-3 Boavista






Esta tarde o Boavista levou de vencida o Aliados de Lordelo num jogo marcado pela importância das bolas paradas.

O Boavista alinhou com a mesma equipa que bateu na jornada anterior o Espinho, tentava tomar as rédeas do jogo sem conseguir criar oportunidades de golo. Aos 12 minutos o Boavista chegava ao primeiro golo, Hélio finalizou da melhor forma um pontapé de canto bem marcado por Nuninho.

O Aliados não se desmoralizou e nos minutos seguintes colocou a defensiva boavisteira com calafrios, obrigando a Vítor Golas a intervir com duas excelentes defesas.
O segundo golo da equipa Boavisteira surgiu através de mais um pontapé de canto marcado por  Nuninho, ao 2º poste onde Hélio de cabeça colocou no poste contrário para Mário Loja concretizar. O golo veio trazer mais tranquilidade e confiança a equipa, o Aliados já não se acercava da área Boavisteira.   
O 3º golo do Boavista, surgiu novamente através de  um pontapé de canto marcada desta feita á maneira curta, tendo Paulo Gomes feito um bom cruzamento para o 2º poste aparecendo o inevitável Hélio bisando.
Até ao final da primeira parte só deu Boavista, que após a vantagem dilatada dominava o jogo por completo tendo criado algumas ocasiões de golo, espairecia o espectro de goleada.

A segunda parte foi totalmente diferente, o Boavista entrou com uma atitude mas passiva e, o Aliados queria dar uma imagem diferente daquela apresentada na primeira parte. O Aliados privilegiava o jogo directo e jogadas rápidas de contra-ataque, surgiu o golo do Aliados ainda antes do primeiro quarto hora da 2ª parte, criando a ilusão aos jogadores da casa a possível recuperação.
O Boavista não conseguia assentar o jogo com o decréscimo de rendimento dos jogadores de características mais ofensiva e de retenção de bola (Nuninho, Paulo Gomes, Cadinha e do próprio Paulo Campos), a excepção era Beré que estava fresco tal como acabou o jogo, porque a atitude em campo, deste jogador permite que ele chegue seco ao balneário.
O 2º golo do Aliados surgiu do nada, sim mesmo do nada porque o arbitro marcou grande penalidade num lance onde não é detectada nenhuma falta, castigando ainda o jogador Hélio com amarelo, que era o segundo e, assim o Boavista passava a jogar com 10 jogadores, com vantagem de apenas 1 golo e com 20 minutos para o final do jogo.
O Aliados veio para cima, e o Boavista passava por claras dificuldades mas, a experiência de alguns jogadores e a calma de outros foi fundamental para parar o jogo e não permitir que este ganha-se velocidade. Até ao final do jogo, o tempo útil foi pouco mas era o que teria de ser feito.

Uma vitória justa, sofrida um pouco por culpa da segunda parte do Boavista mas, também do nada que o arbitro inventou a meio da segunda parte. Esperemos que não seja o ensaio para o próximo jogo, certamente que os Boavisteiros que tiveram oportunidade de se deslocar a Tondela lembraram a vergonhosa arbitragem efectuada naquele jogo.