quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Boavista 0-0 Bragança


Hoje o Boavista recebeu o Bragança, num jogo onde ter-se-à registado a melhor casa da época, mas não conseguiu ir mais além do que o empate.

O Boavista começou o jogo com muita posse de bola, mas lento nos seus processos, com o Bragança na expectativa, receoso da entrada do Boavista, mas tal não se veio a verificar. O Bragança dispôs da primeira oportunidade flagrante de golo, mas o seu avançado sozinho na área axadrezada não encontrou a baliza. Este lance, fez acordar a equipa boavisteira, acelerando o jogo, fazendo-se notar de imediato a diferença, com várias oportunidades de golo. Rui Gomes esteve muito perto de marcar num grande remate em arco mas viu o guarda-redes visitante negar-lhe o golo, já Bobô isolado a passe de Júlian deslumbrou-se e tentou o chapéu mas a bola sai ao lado. Luís Neves de livre também criou perigo. Até ao final da primeira parte, o Boavista poderia ter chegado ao golo, mas os remates não conseguiam furar entre as pernas dos jogadores do Bragança, que defendiam junto a sua área. Uma boa primeira parte, que merecia golos.

Na segunda parte, o Boavista abre com um remate desviado de Rui Gomes que em boa posição, tarda em rematar e permite a oposição da defesa do Bragança. Os forasteiros retraíram-se mais, praticamente já não saíam da sua defensiva, mas mostravam-se coesos na sua defesa. Ao Boavista faltava os seus motores habituais (Júlian e José Manuel), Júlian alguns furos abaixo do habitual e José Manuel muito apagado e perdulario na área do Bragança, com Rui Gomes sem andamento para dar velocidade ao ataque boavisteiro, o maior domínio, não resultava em oportunidades de perigo na área adversaria. O Bragança ainda chegou a introduzir a bola na baliza do Boavista, mas prontamente anulado por pretenso fora de jogo, num lance de bola parada, na única subida a área axadrezada aos 20 minutos da segunda parte.

Apenas com a entrada de Théo, houve velocidade, que apesar de não dar efeito imediato, foi a substituição que mais mexeu com a equipa. A passagem da meia hora, o Bragança passa a jogar com 10, expulso por acumulação do seu defesa que parou Théo em boa posição. Do banco, as alterações efectuadas não tiveram o efeito pretendido, sendo a ultima questionável não o jogador, mas para o local onde foi jogar, para isso havia outras soluções no banco.

Já nos descontos, o Boavista teve as melhores oportunidades na segunda-parte, Bobô de cabeça nas altura, procurava o angulo superior, mas a bola sai ao lado do poste esquerdo e depois Luis Neves num remate de ressaca em vólei, obriga o guarda-redes visitante a estirar-se para evitar o golo.

Um empate que sabe a pouco, com um Boavista abaixo do que pode e sabe fazer, mas sempre com atitude por parte dos seus jogadores.

Jogaram: Marco, Pedro Costa, Ricardo Silva , Campinho (Fary 79'),  Afonso FigueiredoLuís Neves, Miguel Cid, Rui Gomes (Théo Mendy 63') José Manuel ( Yuanyi Li 70') , Júlian e Bobô.

Boavista até Morrer...

Fotos e montagem: Mário Pereira ; Texto: Pedro Pereira

sábado, 15 de fevereiro de 2014

V. Guimarães "B" 0-1 Boavista

 
 
 
 
 
 
 
 

No jogo de abertura da Fase Final do Campeonato Nacional de Seniores, o Boavista deslocou-se a Guimarães, para defrontar a equipa "B", levando de vencida por um golo de Júlian e uma exibição à Boavista.

O Boavista entrou a todo gás, pressionando alto a defesa do Guimarães, Théo teve na cabeça a possibilidade de inaugurar o marcador, mas atirou fraco, Julian muito ativo, punha a prova os reflexos do guarda redes da casa. O Guimarães aos poucos foi subindo no terreno e com passes para as costas dos centrais, começavam a ameaçar a baliza axadrezada, ia safando a experiência de Ricardo Silva. Os últimos 15 minutos da primeira parte,  nota para a combinação Théo e Julian, com este último a atirar rente ao poste.

No inicio da segunda parte aos 49 minutos, Carlos viria o segundo amarelo, num lance que poderia evitado, passava assim o Boavista a jogar com 10 jogadores, mas a substituição efectuada por Petit também ele expulso no minuto seguinte, reequilibrou a equipa, retirando da equipa o apagadíssimo Rui Gomes, que não justificou a aposta. Era hora, de arregaçar as mangas e trabalhar redobrado, foi isso que aconteceu, a equipa uniu-se e nos maiores apertos Zé Manuel segurava a equipa com a posse de bola. A impaciência dos jogadores do Guimarães deu em agressão sobre Zé Manuel, na linha perto do banco axadrezado, aos 65 minutos.
O Boavista estava mais perigoso, e nunca se pode esquecer de Júlian que apareceu na hora certa, ganhando o canto, que daria o golo de cabeça de belo efeito, do próprio Julian.
Até ao final do jogo, muitos calafrios, mas o Guimarães não encontrava a chave da baliza axadrezada.

Uma vitória suada, que demonstra a garra e atitude dos jogadores boavisteiros, que corresponderam da melhor forma, aos adeptos axadrezados em bom número no estádio D. Afonso Henriques.
Uma grande exibição dentro e fora do relvado, demonstrando que o nosso palco é na primeira.

Jogaram: Marco, Pedro Costa, Ricardo Silva , Carlos Santos (expulso 49'),  Afonso Figueiredo (Cláudio Lopes)Luís Neves, Miguel Cid, Rui Gomes (Campinho) José Manuel, Júlian Théo Mendy ( Yuanyi Li).

Golo Boavista:  Júlian 70'

Boavista até Morrer...

V. Guimarães "B" 0-1 Boavista (Golo Júlian)

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014